quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Quando a dupla-maravilha factura triunfo nunca foge aos encarnados


Jesus destacou o regresso da dupla-maravilha após o duelo com o Beira-Mar e tem fortes razões para sorrir com esse dado. É que desde o início da última temporada o Benfica vence sempre quando os dois avançados conseguem marcar.

Dos 70 jogos disputados pelo conjunto encarnado na era Jesus, Saviola e Cardozo foram opção inicial do técnico em 45 desafios e já conseguiram marcar na mesma partida por dez ocasiões (Belenenses, Académica, Marítimo, Leiria, Paços de Ferreira e Beira-Mar, na Liga; e Vorskla Poltava e Everton, por duas vezes, na Liga Europa).

Curiosamente, a derrota mais pesada de Jesus surgiu no único jogo em que nenhum dos avançados alinhou, com o FC Porto, por 5-0. E quando um deles falha no onze, quem mais sente é Saviola. Sem Tacuara por 11 vezes, El Conejo marcou só três golos, enquanto o camisola 7 marcou cinco golos nos sete jogos em que Saviola não jogou.

Fonte: Jornal o Jogo

Camisola 7 sentiu dores após a partida de Aveiro


Em grande plano na vitória por 3-1 sobre o Beira-Mar, Tacuara foi substituído aos 77', aproveitando para descansar nos últimos minutos da partida. Ainda a recuperar a sua condição, o camisola 7 não deixou, porém, de sentir, ao que O JOGO apurou, algumas dores após o encontro, algo que não deve colocar em causa a sua utilização no jogo de sexta-feira com o Olhanense. Até porque como salienta Manuel Aguilar, médico da selecção do Paraguai, "a recuperação está bem consolidada e decorreu dentro dos prazos". "No início, o Cardozo ficou em baixo, mas agora está em pleno, a nível físico e psicológico", expressa.

Fonte: Jornal o Jogo

Beijos contra mau-olhado


Contra grandes males, grandes remédios. Esta é a receita de Cardozo, que não deixa nada ao acaso. Por isso, e depois de ter estado longe da competição por dois meses, tudo faz para impedir que os maus espíritos voltem. Assim, não foi de espantar que na partida frente ao Beira-Mar, no último domingo, tenha beijado o seu joelho esquerdo a cada golo marcado!

Nascido em terras guaranis, no Paraguai, Tacuara é bastante supersticioso e recorre a todos os meios para se proteger do azar e dos infortúnios. Logo na primeira época, no jogo em que se estreou a marcar pelo Benfica, frente ao Nacional, mostrou como afastar os fantasmas, percorrendo o corpo com as mãos e lançando-as depois para o ar - algo que viria a repetir em 2008/09, após marcar ao Paços de Ferreira, terminando um jejum de golos de 711 minutos. Agora, optou por beijar o joelho, com o mesmo objectivo. "Estava a soltar o mau-olhado e os espíritos negativos que o prejudicaram com a lesão e também a agradecer pela recuperação. É um sinal de fé", revela Maria Rosa, mãe do avançado, a O JOGO.

Depois de quase dois meses de ausência devido a lesão - sofreu uma entorse com rotura parcial do ligamento lateral interno do joelho esquerdo frente ao Schalke 04, a 29 de Setembro -, Tacuara voltou a jogar com o Hapoel de Telavive, regressando à titularidade frente ao Beira-Mar. E não fez por menos, marcando dois golos e assistindo Saviola para o 3-0, algo que deixou a sua mãe "bastante feliz". "Ainda não tive oportunidade de falar com ele, mas já vi tive oportunidade de ver os golos na televisão. O segundo golo é muito bom", refere Maria Rosa.

"Estava muito triste quando se lesionou, porque não podia ajudar a equipa a lutar pelas vitórias mas agora felizmente já está totalmente recuperado e já voltou a mostrar as suas qualidades", admite a mãe do internacional paraguaio, que desta feita não precisou de apelar a Fernando Sosa, clínico paraguaio da sua confiança, que o ajudou a estar em condições para o jogo do título, com o Rio Ave.

Depois de ter marcado 38 golos na última temporada - sagrando-se o melhor marcador do campeonato, com 26 golos -, Tacuara não começou bem a nova época. Nos primeiros 12 jogos, antes da lesão sofrida na Alemanha, o ponta-de-lança tinha marcado apenas quatro golos: um ao Setúbal, um ao Hapoel de Telavive e dois ao Sporting. Agora "está pronto para voltar ao seu melhor", frisa Maria Rosa, depois do bis de Cardozo ao Beira-Mar.


Fonte: Jornal O Jogo

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Cardozo diz que não é estrela e espera oportunidade de jogar


Óscar Cardozo está de volta, mas recusa o estatuto de estrela ou salvador do Benfica. O avançado antecipou em Telavive o encontro com o Hapoel desta quarta-feira, para a Liga dos Campeões, e foi confrontado com essa questão, tanto mais que marcou um dos golos da vitória do Benfica sobre o clube israelita na Luz. Mas diz apenas que está preparado para tudo. Para jogar e para começar no banco.

«Não penso dessa maneira, não me sinto assim», começou Cardozo, quando confrontado com a ideia de poder ser decisivo, tal como foi em 2007/08, quando marcou na Ucrânia os dois golos que garantiram o apuramento do Benfica.

Quanto ao regresso aos relvados, ele que está ausente há dois meses, o discurso do paraguaio é igualmente modesto: «Tenho trabalhado bem, se tiver oportunidade de jogar vou dar o meu melhor. Se não tiver, espero no banco até que a oportunidade surja.»

O avançado acrescentou ainda que em sua opinião foi bem substituído no ataque encarnado: «Os meus companheiros têm jogado bem e feito um bom trabalho. Eles podem fazer as mesmas coisas que eu faço e os que têm sido chamados têm justificado», frisou.

Quanto à sua condição, depois de uma paragem de quase dois meses, o paraguaio admitiu que ainda há trabalho pela frente: «Sinto-me bem, mas fisicamente ainda não estou na forma ideal. Estou a tentar chegar ao meu nível, mas já não sinto quaisquer dores provocadas pela lesão», concluiu



Fonte: http://www.maisfutebol.iol.pt/

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Cardozo vai a Israel


O avançado paraguaio está recuperado e integra a convocatória de Jorge Jesus, preparando-se para entrar directo no “onze” do Benfica. Cardozo lesionou-se no dia 29 de Setembro, vai fazer dois meses dentro de uma semana, em Gelsenkirchen, em jogo da segunda jornada da Liga dos Campeões.
Oscar Cardozo regressa agora num jogo decisivo para o Benfica, numa verdadeira final, em que só a vitória interessa. Segundo o antigo treinador do Benfica, Toni, trata-se de uma mais-valia, um verdadeiro ás de trunfo para Jorge Jesus.

Ao contrário de Cardozo, o médio brasileiro Airton fica em Lisboa, por não estar completamente restabelecido de uma mialgia na coxa direita, não entrando nas contas da equipa técnica para o jogo de Telavive.

A equipa do Benfica parte esta tarde, pelas 15 horas, para Israel, onde quarta-feira defrontará o Hapoel Telavive, em jogo a contar para a quinta jornada do grupo B da Liga dos Campeões.

Como o voo terá uma duração aproximada de cinco horas, a viagem foi antecipada em um dia, em relação ao que normalmente acontece na Europa.


Fonte: http://www.rr.pt

Tacuara deve roubar o lugar a Kardec


Para o jogo de quarta-feira, é bem provável que Cardozo seja titular, atirando Kardec para o banco de suplentes. O Tacuara está prestes a voltar a competir, quase dois meses depois de se ter lesionado. O avançado por quem Jorge Jesus desespera há algum tempo não terá ainda os índices físicos desejados para um jogo intenso, mas Cardozo é um jogador experiente, o homem-golo do Benfica, e Jorge Jesus não deverá deixá-lo de fora das primeiras opções. Quem cai com o regresso do internacional paraguaio é Kardec. O avançado brasileiro foi titular no último jogo oficial das águias, com a Naval, marcou um golo, mas não tem tido um rendimento constante, e isso deverá pesar na decisão do treinador. De resto, na quarta-feira Jesus deverá apresentar o seguinte onze: Roberto, Maxi Pereira, Luisão, David Luiz, Fábio Coentrão, Javi García, Aimar, Carlos Martins, Gaitán, Saviola e Cardozo.


Fonte: Jornal o Jogo

Cardozo abre a porta a novo desafio


O Benfica está disposto a libertar Óscar Cardozo já durante a próxima reabertura do mercado, em Janeiro, e o avançado mostra-se também disponível para aceitar um novo desafio. Fora das opções de Jorge Jesus desde há praticamente dois meses, devido a lesão, e apesar da temporada abaixo das expectativas que o clube da Luz está a realizar, o internacional paraguaio continua com a reputação intacta e a ser seguido por vários clubes, sobretudo em Inglaterra.

A Imprensa britânica noticiou precisamente no último sábado que o Tacuara foi recentemente oferecido a Liverpool, Tottenham e Blackburn, e Pedro Aldave, empresário do jogador, não fecha a porta a uma saída. No entanto, coloca o sucesso de um eventual negócio nas mãos de Luís Filipe Vieira, presidente das águias. "Todos os anos tem existido interesse de vários clubes, mas as situações nunca chegam a bom porto. Os clubes querem contratá-lo, mas é complicado negociar com o presidente do Benfica", revela a O JOGO, sublinhando por isso que "tudo depende de as ofertas agradarem" a Vieira.

O camisola 7 já tinha expressado o seu desejo de sair após o final da última temporada, manifestando publicamente a ambição de experimentar novos desafios. "Quero jogar num clube grande de outro campeonato", sublinhou o Tacuara, que não ficou sem resposta por parte de Jesus. "O Cardozo é importante. Se estiver interessado em ficar, tudo bem, porque o Benfica só quer no plantel os que querem fazer parte dele. Os que não quiserem cá ficar, podem-se ir embora que não precisamos deles para nada", começou por dizer, disparando finalmente: "Se não quer cá ficar, pode-se ir embora."

A intransigência de Vieira nas negociações com os diversos interessados - o Shakhtar Donetsk chegou a oferecer 25 milhões, mas o líder das águias pediu... 30 - impediu a saída do Tacuara, mas agora o cenário mudou, face à desvantagem para o FC Porto e ao desejo de ter Funes Mori no plantel. "São dois jogadores diferentes e que não colidem, mas por mais que o Benfica compre, tudo dependerá da proposta que possa surgir. A cláusula é alta e pode condicionar", revela o representante do internacional paraguaio.

A finalizar, Aldave, que preferiu não comentar a possível titularidade do jogador em Israel, realça que, para já, o futuro "passa pelo Benfica", sublinhando que a Cardozo "resta trabalhar para voltar a jogar e aos golos, para mostrar o seu valor".


Fonte: Jornal o Jogo

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Benfica ganha sempre quando Tacuara marca


Cardozo quer manter a regra em Telavive: sempre que marca na Liga dos Campeões o Benfica ganha. O currículo do paraguaio na mais importante prova da UEFA é composto por 4 golos correspondentes a 3 triunfos.

A saga tem início a 24 de outubro de 2007, dia em que o Celtic visitou o Estádio da Luz. O Benfica vence (1-0) o conjunto escocês através do golo solitário de Cardozo. Di María ganha a bola na zona central e com um passe picado isola o Tacuara. Este pára a bola com o peito e, na cara do guarda-redes, remata colocado de pé esquerdo.

A 4 de dezembro de 2007, em Donetsk, Cardozo alcança um “bis” e derrota (2-1) o Shakhtar. “Oportunista” nato, o atacante benfiquista aproveita a apatia de Chygrynskiy para abrir o ativo com o pé esquerdo, assinando o segundo golo na sequência de um golpe de cabeça.

O derradeiro episódio desta minissérie é exibido a 14 de setembro deste ano, na receção ao Hapoel. Maxi protagoniza um lance de envolvimento com Amorim e remata na passada. Enyeama defende com uma palmada, mas deixa a bola à mercê de Cardozo, que finaliza facilmente. O Tacuara quer agora repetir a façanha, desta feita em Telavive, num embate que o Benfica está proibido de perder.

Sprint. O ponta-de-lança paraguaio, de 27 anos, está a realizar uma corrida contra os ponteiros do relógio no sentido de chegar numa condição física elevada ao encontro com o Hapoel, agendado para o dia 24 e relativo à 5.ª jornada da Liga dos Campeões.

Cardozo já está a trabalhar integrado no grupo e tem vindo a transmitir boas indicações a Jorge Jesus, confirmando assim ter debelado totalmente a lesão no joelho esquerdo contraída a 29 de setembro, por ocasião do encontro com o Schalke, em Gelsenkirchen. Resta saber se o camisola 7 irá regressar diretamente para o onze titular ou se faz uma pequena escala técnica no banco de suplentes.

Ultrapassar. Se conseguir faturar em solo hebraico, o Tacuara volta a colocar Kardec em sentido. Melhor marcador do emblema da Luz nas últimas três temporadas, ou seja, desde que chegou a Portugal, Cardozo foi recentemente ultrapassado por Kardec na lista de goleadores do Benfica. O avançado brasileiro, de 21 anos, assinou diante da Naval o 5.º golo da época, relegando o atual detentor da Bota de Ouro do futebol português para a 2.ª posição, com 4 golos. O ajuste de contas pode estar marcado para quarta-feira.




Fonte: Jornal Record

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Cardozo sem limitações


O avançado paraguaio recebeu «luz verde» do departamento médico e já integrou trabalhou esta quarta-feira sem quaisquer limitações. Cardozo, que está afastado dos relvados desde 29 de Setembro, volta assim a estar à disposição de Jorge Jesus.

Takuara esteve a contas com entorse no joelho esquerdo, com lesão no ligamento lateral interno, na derrota dos «encarnados» na Alemanha, frente ao Schalke 04, para a Liga dos Campeões. Agora, sete semanas depois, o avançado é dado como clinicamente apto e torna-se assim opção para Jorge Jesus para o próximo compromisso dos «encarnados», agendado para o próximo dia 24, também para a Liga dos Campeões, diante do Hapoel, em Telavive.

As «boas novas» não se resumem a Cardozo, uma vez que o brasileiro Kardec, que se lesionou (traumatismo e entorse na tibiotársica esquerda) na partida do passado domingo frente à Naval, também já se treinou livremente.

Em sentido inverso, Airton fez tratamento a uma mialgia na coxa direita e o avançado Weldon treinou condicionado devido a contusão no joelho direito, juntando-se assim a Fábio Coentrão (tratamento e trabalho de ginásio a uma entorse no joelho direito) e Javi García (efectuou tratamento e trabalho individual de campo devido a traumatismo na perna direita) na lista de «clientes» do departamento médico.

Ausentes dos trabalhos voltaram a estar também os «internacionais» Carlos Martins (Portugal), Maxi Pereira (Uruguai), Nicolas Gaitán (Argentina) e David Luiz (Brasil), pelo que Jorge Jesus voltou a chamar três juniores aos trabalhos: Bernardo Lopes, Jean Silva e Luís Martins.


Jornal A Bola

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Cardozo próximo da recuperação total


O plantel do Benfica regressou esta terça-feira ao trabalho, dois dias depois de bater a Naval na Liga Zon Sagres. Uma sessão onde Jesus não contou com 4 atletas, todos entregues aos cuidados do departamento médico do emblema da Luz.

Javi Garcia, Fábio Coentrão e Alan Kardec não participaram no treino realizado no Seixal, por se encontrarem lesionados, sendo que o avançado paraguaio Cardozo, que inicialmente fez treino condicionado, por estar a recuperar de uma entorse no joelho esquerdo, acabou por se integrar nos trabalhos, recebendo um colete das mãos do treinador encarnado.

Tacuara apresentou-se em pleno nos exercícios de finalização e integrou a "peladinha", onde foi parceiro de ataque de Nuno Gomes.

Se Cardozo foi destaque por estar a dar os passos finais rumo à recuperação, Weldon foi o azarado da sessão. Durante a corrida de aquecimento o brasileiro queixou-se, ainda voltou ao grupo, mas acabou mesmo por abandonar os trabalhos, regressndo aos balneários.

Os juniores Bernardo Lopes, Jean e Luís Martins estiveram também às ordens do treinador do Benfica.

Fonte: Record

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Jorge Jesus anseia por Tacuara


Já tem Rúben Amorim, só falta Cardozo - Jorge Jesus anseia, e muito, pelo regresso do Tacuara à competição, ou não fosse o ponta-de-lança o principal goleador da equipa e melhor marcador do campeonato na última época. De resto, já na antevisão do último embate com o Lyon, Jesus tinha dito que faz mais falta Cardozo ao Benfica do que Lisandro fazia aos gauleses. Sinal bem claro do protagonismo que o técnico encarnado atribui ao camisola 7. Quem vai aproveitando a ausência é Kardec, ele que já soma os mesmos quatro golos do paraguaio nesta época.

Fonte: Jornal o Jogo

Cardozo apontado à Champions


Óscar Cardozo deverá voltar à competição no jogo da Champions com o Hapoel a 24 deste mês. O embate em Telavive será determinante para as ambições encarnadas na Champions - em Israel, disputam a primeira de duas "finais", sendo a segunda contra o Schalke 04 -, prova onde os campeões nacionais não podem voltar a ser derrotados se quiserem garantir a passagem aos oitavos-de-final.

Ao que O JOGO apurou, o goleador ainda sente dores e, apesar de Jorge Jesus desejar o regresso o mais rapidamente possível (ver caixa), a total reabilitação do ponta-de-lança não será apressada. O camisola 7 sofreu uma entorse com rotura parcial do ligamento lateral interno do joelho esquerdo já no último embate com o Shalke 04 (29 de Setembro) e desde então tem vindo a ser submetido a rigorosas sessões de tratamento. O internacional paraguaio já efectua há algum tempo períodos de corrida no relvado, mas ainda não se sente totalmente confortável.

As previsões iniciais de paragem apontavam para um período entre as quatro e as oito semanas, sendo que, perante o habitual cenário, Cardozo irá "aproveitar" o tempo máximo, uma vez que o dito jogo de Israel está agendado para o dia 24 deste mês.

Com a equipa praticamente arredada da conquista do bicampeonato, a aposta na Liga dos Campeões tornou-se um imperativo ainda maior. Os milhões em caixa proporcionados com a passagem aos oitavos-de-final - já para não falar nas receitas de bilheteira que podem advir - são considerados essenciais no equilíbrio das contas e, apesar do esforço, Kardec não tem emprestado o mesmo rendimento à equipa que Tacuara. A presença do paraguaio contra o Hapoel torna-se, por isso, um imperativo maior. Até lá, Cardozo falha a recepção à Naval 1º de Maio e, tudo indica, o jogo com o Braga, a contar para a Taça de Portugal (21 de Novembro).



Fonte: O Jogo

domingo, 7 de novembro de 2010

“Tacuara”, el futbolista paraguayo más popular del mundo

La IFFHS publicó este viernes la lista preliminar de los 140 futbolistas más populares del año a nivel mundial, cuyo ganador será dado a conocer el próximo mes de enero. Como representantes del fútbol paraguayo, figuran en la misma el delantero Oscar Cardozo (Benfica), el también atacante Lucas Barrios y el defensor Denis Caniza.
De los tres, quien actualmente lidera la votación realizada por los usuarios del sitio es “Tacuara”. Con 6 votos, ocupa el puesto 115, quedando de momento como el paraguayo más popular, ya que Barrios está en el puesto 122 con 4 fotos y Caniza en el 137 con 1.
Sistema de elección. De momento, la votación la lidera el iraní Karim Bagheri (Perspolis FC Tehran) con un total de 30.416 votos. Lo sigue su compatriota Farhad Majidi (Esteghlal Fc Tehran), mientras que el primer “conocido” de la afición deportiva mundial es Cristiano Ronaldo ocupando el puesto 8 (4.442 votos).
La votación está abierta a todos, ya que solo es cuestión de ingresar a la página de la IFFHS y elegir al candidato. Los paraguayos tienen tres opciones, ¿comparten las mismas?, ¿es realmente “Tacuara” el más popular?


Fonte: http://www.paraguay.com

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Cardozo também alvo do Liverpool, diz imprensa inglesa


Óscar Cardozo é um dos alvos do Liverpool para reforçar a equipa em Janeiro, avança a imprensa inglesa. Fábio Coentrão continua, também, na lista do clube inglês.

Roy Hodgson parece muito interessado em reforçar a equipa em Janeiro, quando abrir o mercado de transferências, sobretudo porque actualmente a equipa tem 9 pontos em 9 jornadas. Cardozo seria o par ideal para Fernando Torres

De acordo com a imprensa inglesa, a proposta de transferência de Cardozo e Fábio Coentrão, já falado ontem, rondaria os 25 milhões de euros, numa altura em que Hodgson espera uma injecção de capital para reforçar uma equipa em maus lençóis. No entanto, parece um valor bastante abaixo das cláusulas de rescisão dos dois jogadores.


Fonte: Jornal A Bola

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Cardozo quase impossível no Dragão


Sem o matador para atacar os dragões. A recuperação de Oscar Cardozo para o embate da 10.ª jornada, diante do FC Porto, é cada vez mais impossível e o paraguaio deverá mesmo ficar de fora do jogo com os azuis e brancos, que poderá ser muito importante na corrida pelo título.

O avançado, de 27 anos, debate-se com uma entorse no joelho esquerdo com lesão no ligamento lateral interno há algumas semanas e a verdade é que apesar dos tratamentos, o problema físico não tem registado uma evolução significativa. Nas últimas sessões de treino o jogador já fez alguns períodos de corrida, segundo informação veiculada pelo clube encarnado, mas ainda está longe da recuperação total.

Aliás, o paraguaio nem tem feito trabalho com bola, limitando-se apenas a descer ao relvado por breves períodos, efetuando igualmente recuperação no ginásio e tratamento. Neste contexto, o regresso de Tacuara aos relvados arrisca a ficar adiado por mais algumas semanas, até porque a lesão no joelho acabou por ser mais complicada do que se previa à partida, embora o jogador tente tudo para voltar o quanto antes.

O camisola 7 das águias, melhor marcador da equipa, saiu em maca do encontro com o Schalke 04, referente à segunda jornada da Liga dos Campeões, disputado no dia 29 de setembro e, logo nessa altura, tanto Jorge Jesus como os responsáveis médicos dos campeões nacionais demonstraram grande preocupação com a situação clínica do jogador.

O tempo de paragem foi estimado em cerca de um mês, na melhor das previsões, e a recuperação para o encontro com o FC Porto era o principal objetivo. Jesus queria enfrentar a formação de Villas-Boas com todos os jogadores principais, mas terá mesmo de arranjar outra solução para o ataque durante mais alguns encontros.

Alternativa

Face a este cenário, o técnico das águias deverá continuar a manter a aposta em Alan Kardec. O jovem brasileiro tem sido a solução para substituir Tacuara, já que tem características semelhantes ao paraguaio e deverá voltar a ostentar o estatuto de titular nos desafios com o P. Ferreira, Lyon e FC Porto.

Apesar de ter menos experiência que Cardozo, o internacional Sub-20 canarinho foi deixando alguns sinais positivos para o futuro. Estreou-se a marcar esta temporada na Taça de Portugal, diante do Arouca, com um bis, e na partida da última jornada do campeonato frente ao Portimonense voltou a estar muito perto de festejar.


Fonte: Jornal Record

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Jordy Smith "Adoro Portugal, adoro Benfica e Cardozo é o melhor jogador"


Jordy Smith tem um gosto especial por Portugal. O surfista, n.º 2 do ranking mundial, admite adorar o País, onde gosta muito de surfar. Mas tem outra paixão: o futebol. "Acompanho o campeonato português. Adoro o Benfica e até tenho uma camisola com o meu nome", confessou ao DN. Acrescenta de imediato que vibra com os golos de Cardozo, que considera o melhor jogador da equipa ,e na época passada assistiu ao Benfica-Sporting.
Mas não se fica por aqui. "A selecção portuguesa estagiou na cidade onde nasci [Durban] e eu vi o jogo contra o Brasil. Naturalmente que apoiava o meu país, mas depois queria que Espanha ou Portugal fossem campeões", contou, relembrando que no Mundial viveu momentos nos estádios que nunca tinha visto: "O ambiente era de loucura, nunca vi nada assim ainda mais com as vuvuzelas." E não se pense que a paixão pelas camisolas encarnadas fica por Portugal: "Além do Benfica, apoio o Arsenal na Premier League."
Futebol à parte, Jordy Smith, de 22 anos, luta pelo título mundial de surf com Mick Fanning eliminado na terceira ronda em Peniche, é o sul-africano a maior ameaça ao décimo título de Kelly Slater (está a 7250 pontos, com uma vitória de etapa a valer dez mil). "Não tenho pressão. Se conseguir este ano é óptimo, se for no próximo também será excelente."
Para Jordy, é um pouco estranho ser rival de Kelly, um dos seus ídolos. "Ele já competia quando eu nasci! É interessante ver esta nova geração de surfistas a competir com Kelly Slater", disse.
O norte-americano está com 38 anos e, apesar de não mostrar intenção de parar, as atenções começam a centrar-se na grande rivalidade que se perspectiva para os próximos anos: Jordy Smith e Owen Wright. "Penso que podemos vir a ser dois rivais. O Owen tem muita qualidade, mas, para já, somos apenas bons amigos", realçou. Amizade essa que diz ter com o português Tiago Pires: "É um dos meus melhores amigos no circuito. Já fiz várias viagens com ele."
O pai está a acompanhá-lo e o surfista considera importante que o faça: "Confiar em alguém é uma grande ajuda. Sei que ele vai dizer a verdade. Se estive bem, diz que estive bem, se fiz mal... bem, ele não hesita em salientar o que fiz mal." Apesar das exigências do circuito, Jordy não se arrepende de ter abdicado de certos prazeres: "O sossego do lar e a comida caseira... é melhor esquecer!"
Jordy espera hoje ter boas ondas nos Supertubos nos quartos-de-final: "Adoro as ondas em Portugal e quando não estou a competir é óptimo surfar aqui, onde há poucas pessoas."


Fonte: Diário de Noticias

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Cardozo já corre


Duas semanas depois de se ter lesionado com gravidade, Cardozo já corre. Apesar de o boletim clínico oficial do emblema da Luz revelar apenas que o ponta-de-lança efectua "tratamento", O JOGO sabe que o jogador já realiza alguns períodos de corrida, apesar de esta ser ainda sempre em passo lento.

No último dia 29 de Setembro, na partida diante do Schalke 04, da Liga dos Campeões, Cardozo sofreu uma rotura parcial do ligamento lateral interno do joelho esquerdo e os exames realizados na altura apontaram para uma paragem nunca inferior a um mês. Todavia, o camisola 7 tem reagido muito bem aos tratamentos e o facto de estar decidido a voltar rapidamente aos relvados tem sido uma grande ajuda na reabilitação.

O facto de o goleador já efectuar corrida - apesar de ainda não se "aventurar" em mudanças de direcção, por exemplo - é por si só um sinal de que a recuperação está a decorrer sobre rodas, um pouco acima até das expectativas. Daí que, por esta altura, vão aumentando na Luz as esperanças de que o ponta-de-lança consiga marcar presença na importante viagem das águias ao Estádio do Dragão, agendada para o próximo dia 7 de Novembro.

Mesmo que Cardozo seja dado como clinicamente apto para esta partida, seria natural que não ouvisse o apito inicial dentro das quatro linhas, face à ausência de ritmo competitivo derivada da longa paragem. Para além disso, a própria fisionomia do jogador torna um pouco mais lento este retorno à melhor forma.

O clássico com o FC Porto é, para já, o alvo que Cardozo estabeleceu como limite para o seu regresso, mas até lá o internacional paraguaio ainda vai ter de ver pela televisão - ou nos camarotes VIP do Estádio da Luz - os próximos compromissos dos encarnados, nomeadamente os dois jogos com o Lyon (Liga dos Campeões), Arouca (Taça de Portugal) e ainda a deslocação ao Estádio Algarve (Portimonense) e a recepção ao Paços de Ferreira (9ª jornada da Liga ZON Sagres).



Fonte: Jornal O Jogo

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Cardozo faz forcing para jogar o clássico


Oscar Cardozo não quer faltar ao clássico com o FC Porto da 10.ª jornada, que pode ser crucial para o futuro dos encarnados na edição deste ano do campeonato. O paraguaio recupera de uma entorse no joelho esquerdo com lesão no ligamento lateral interno e, apesar de ainda não ter uma data definida para o regresso, Tacuara, de 27 anos, quer marcar presença no Estádio do Dragão e se possível deixar a sua marca, ou seja, apontando golos para ajudar a equipa a superar este difícil obstáculo.

O jogador lesionou-se no passado dia 29 de setembro, diante do Schalke 04, e a partir daí iniciou o período de recuperação no Seixal que pode ir até às seis semanas. O camisola 7 dos encarnados tem trabalhado arduamente com os responsáveis médicos dos encarnados neste período e, segundo conseguimos apurar, está a reagir de forma favorável aos tratamentos, com o problema físico a evoluir positivamente nos últimos dias, pelo que o regresso até pode acontecer antes do prazo estabelecido.

Uma coisa é certa: o artilheiro das águias vai falhar os próximos encontros dos campeões nacionais, diante do Arouca (Taça de Portugal), O. Lyon (Champions) e Portimonense (Liga), o mesmo podendo acontecer frente ao P. Ferreira, na jornada que antecede a deslocação ao Dragão.

Existem perspetivas de recuperar para o 2.º jogo com Ol. Lyon, a 2 de novembro, mas tudo depende da forma como reagir aos tratamentos. Além do mais, e apesar de sonhar com a Liga dos Campeões, Tacuara tem como primeiro objetivo o clássico. Tudo o que vier a mais é bom.

Ausência

O atacante não começou a época a marcar, mas, nos últimos encontros antes da lesão, tinha iniciado a sua colheita de golos. Nesta altura, apesar de estar de fora dos planos de Jesus, Tacuara pensa exclusivamente no regresso aos relvados. Está melhor da lesão e não lhe faltam “ganas” de voltar a balançar as redes contrárias


Fonte: Jornal Record

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Cardozo pode falhar Dragão


Recuperação do goleador vai rondar as seis semanas. Deve voltar em meados de Novembro. Ausente, no mínimo, em seis encontros.

A lesão de Óscar Cardozo no jogo da passada quarta-feira, na Alemanha, para a 2.ª Jornada do Grupo B da Liga dos Campeões, diante do Schalke 04 (0-2), poderá custar uma ausência de mês e meio.

Dificilmente o paraguaio regressará à competição em menos de seis semanas - exames realizados afastaram as primeiras informações que apontavam para um período de ausência provável de cerca de três semanas -, colocando em risco a sua participação no jogo do Dragão com o FC Porto, a 7 de Novembro.

A lesão sofrida, uma rotura parcial do ligamento lateral interno do joelho esquerdo, é considerada de média gravidade (existe uma rotura parcial) e a reabilitação, ainda que sem recurso à intervenção cirúrgica, será sensível e morosa.

O gabinete médico do Benfica está já a trabalhar na recuperação do goleador, que tem realizado tratamento e sente ainda muitas dificuldades para pousar o pé no chão.


Fonte: Jornal A Bola

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Cardozo inicia tratamentos


O avançado Óscar Cardozo não marcou presença na sessão, de quinta-feira, por estar a fazer tratamentos à lesão contraída na partida frente ao Schalke 04, para a Liga dos Campeões.

Cardozo apresenta uma entorse no joelho esquerdo com lesão do ligamento lateral interno e não foi revelado o tempo de paragem para o avançado, que foi convocado para os trabalhos da selecção paraguaia.

Rúben Amorim e Balboa prosseguiram nos tratamentos às respectivas lesões.

Os titulares da partida frente ao Schalke 04 fizeram uma sessão mais ligeira do que os restantes. O Benfica volta ao trabalho na sexta-feira, às 10h00, no Seixal.



Fonte: Jornal A Bola

Cardozo terá sofrido lesão nos ligamentos


O ponta-de-lança Óscar Cardozo, do Benfica, terá sofrido uma lesão nos ligamentos do joelho esquerdo. O futebolista teve de ser substituído durante a partida com o Schalke e Jorge Jesus não sabe se pode contar com ele na partida com o Sp. Braga.

«O primeiro diagnóstico é de lesão no ligamento. O departamento médico vai analisar melhor em Portugal e neste momento não tenho conhecimento para dizer mais», explicou Jorge Jesus na flash-interview da SportTV.

Cardozo foi substituído aos 71 minutos da partida com o Schalke, depois de se ter lesionado num lance de contra-ataque.


Fonte: Jornal A Bola

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Cardozo apontado ao Dortmund

Cardozo foi apontado como possível reforço do Borússia de Dortmund na reabertura do mercado de transferências, em Janeiro. O emblema alemão está a realizar um excelente início de temporada, ocupando nesta altura o segundo lugar, e já está a pensar em reforçar a equipa para tentar atacar o título, encarando assim o ponta-de-lança paraguaio como um alvo apetecível. No entanto, a transferência não será fácil, atendendo às elevadas exigências do Benfica.

Fonte: Jornal o Jogo

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

"Pediram a Cardozo para ficar mais um ano"


Óscar Cardozo está no Benfica de alma e coração, correspondendo da melhor maneira ao pedido que o clube lhe fez no último Verão, quando recusou diversas propostas para a sua contratação. "Sim, pediram ao Cardozo para aguentar no Benfica mais um ano", afirmou ontem, a O JOGO, Karim Salomón, assistente do agente FIFA Pedro Aldave, que representa o Tacuara.

Salomón recordou que, no último defeso, o ponta-de-lança paraguaio "recebeu ofertas bastante consideráveis". "O clube recusou, pois conta com ele", acrescentou. Uma delas, tal como foi noticiado na altura por O JOGO, foi dos ucranianos do Shakhtar Donetsk, que chegaram aos 25 milhões de euros. O valor foi considerado insuficiente por Luís Filipe Vieira, que respondeu exigindo 35 milhões.

Por agora, e apesar de um início de temporada difícil devido à presença no último Mundial, Cardozo começa a aproximar-se dos golos. "Ele está muito, muito contente no Benfica", assegurou o representante do camisola 7. Os números parecem justificar os sorrisos: esteve nos 90 minutos dos oito jogos oficiais do Benfica esta temporada e já soma quatro golos, três dos quais nas últimas três partidas. Um número que só não é superior devido à desinspiração que mostrou, no sábado, nos Barreiros, frente ao Marítimo.

Jornal O Jogo

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Caldeirão talismã para Cardozo


O palco do jogo de sábado não pode deixar de ser um dos prediletos de Cardozo. O artilheiro do Benfica marcou nas duas ocasiões em que se exibiu no Caldeirão dos Barreiros, no que toca à Liga, embora não tenha logrado vencer ambas as partidas.

A primeira vez que visitou o reduto do Marítimo foi em 2007/08. Estreou-se nos Barreiros com 1 golo, mas o Benfica de Chalana não foi além de um empate (1-1). Em 2008/09, agora sob a direção de Quique Flores, Cardozo não chegou a sair do banco, assistindo a partir daí à goleada (0-6) imposta pela formação da Luz. Jorge Jesus não abdicou do Tacuara em 2009/10, concedeu-lhe a titularidade e ele respondeu com 1 golo em novo triunfo dilatado (0-5) nos Barreiros.

Choupana

A ligação de Cardozo à Madeira não se restringe aos Barreiros. O ponta-de-lança das águias apontou mais 3 golos nos jogos efetuados no estádio do Nacional.

A primeira vez que fez o gosto ao pé com o emblema da águia ao peito foi precisamente na Choupana, em 2007/08. A 2 de setembro de 2007, Tacuara bisou na vitória (0-3) alcançada pela equipa de Camacho, dando aí início à sua veia goleadora na Europa. Em 2008/09, Cardozo foi novamente titular no encontro fora com o Nacional, mas terminou a partida em branco. Talvez por isso o Benfica tenha sucumbido (3-1) diante do conjunto alvinegro.

O internacional não perdeu muito tempo e, em 2009/10, tornou a demonstrar o faro pelo golo na Choupana, apontando o tento solitário do Benfica frente ao Nacional (0-1). Refira-se que o Tacuara falhou um penálti nesse desafio.




Fonte: Jornal Record

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Cardozo é o melhor dos últimos 30 anos


Oscar Cardozo está a um golo dos 60 em jogos do campeonato português, com a camisola do Benfica. Ainda muito longe da marca de outros goleadores – como são os casos de Nené ou Nuno Gomes –, a verdade é que o internacional paraguaio regista, até ao momento, uma média impressionante, tornando-o no jogador mais eficaz das águias nos últimos 30 anos.

O sul-americano, de 27 anos, regista uma média de 0,66 golos por cada jogo no campeonato. Cardozo está a cumprir a sua quarta temporada na Luz e leva já 59 golos marcados, em 89 encontros disputados.

Para este número muito contribuíram os 26 golos apontados na Liga durante a última época, altura em que se sagrou também o bota-de-ouro de Record, tendo sido uma peça fundamental no esquema de Jesus. Esta época já marcou em três ocasiões, duas delas no dérbi de domingo, diante do Sporting, e a outra frente ao V. Setúbal.

Históricos. Naturalmente existem outros jogadores com mais tentos marcados nas últimas três décadas, mas, face aos muitos jogos efetuados pelo Benfica, descem a média de golos.

Nené, um símbolo do clube, é um desses exemplos. O avançado, que jogou a última época em 1985/86 tem o número impressionante de 264 golos pela águia, distribuídos ao longo de 17 temporadas e 423 desafios no campeonato. Em situação semelhante está Nuno Gomes. O internacional português é o único que ainda pode concorrer com Cardozo na contabilidade, apesar de já não incluir as opções iniciais de Jesus. O capitão das águias já marcou 121 golos pelo conjunto encarnado em 288 jogos. A média pode subir, mas situa-se, para já, nos 0,42 golos por jogo.

No lado inverso estão os casos que têm uma média alta devido a um número inferior de jogos, como Van Hooijdonk (0,63 – com 19 golos em 30 jogos), Manniche (0,52 – com 47 golos em 89 encontros) e Vata (0,48 – 29 golos em 60 desafios), mas nenhum supera Tacuara.



Fonte: Jornal Record

Cardozo: dois golos e muito mais em 16 segundos

Quem disse que é preciso ter a bola durante muito tempo? Paraguaio é a prova da eficácia.

A conversa começa com uma pergunta: «Quanto tempo acha que Cardozo teve de posse de bola?» João Tomás responde: «No máximo sete minutos. Não, cinco minutos!» O último jogador do Benfica a marcar dois golos ao Sporting para a Liga antes do paraguaio errou. «16 segundos? [ri-se, faz uma pausa para pensar]. Se calhar até faz sentido. Deixe cá ver: no primeiro golo recebeu e chutou; no segundo tabelou e depois chutou de primeira; há aquele lance em que tenta o chapéu, de primeira, o cabeceamento por cima e ainda há o lance no poste... faz sentido.»

João Tomás gosta do estilo: «Cardozo é um jogador que não precisa de estar em jogo. Eu tenho dias... umas vezes sinto que preciso de ter mais a bola, correndo o risco de passar ao lado do jogo, mas Cardozo não, admiro-o pela capacidade de saber esperar o momento e metê-las lá dentro.»

«E não, não acredito que seja frustrante para um jogador ter tão pouco tempo a bola consigo. De certeza que isso é secundário quando chega ao fim do jogo, marca dois golos, por pouco que não faz mais três e vê a sua equipa ganhar 2-0». O ponta-de-lança do Rio Ave, 35 anos (também marcou dois golos anteontem, à Académica), também atribui a importância de jogar no Benfica: «Cardozo pode andar alheio durante o jogo inteiro pois sabe que jogando no Benfica terá sempre uma oportunidade para brilhar.»

16 segundos. Um café demora 29 segundos a ser tirado, Cardozo em quase metade do tempo marcou dois golos no derby com o Sporting, fintou Nuno André Coelho para atirar uma bola ao poste e surgiu mais duas vezes em posição de golo. Tocou 44 vezes na bola e fez 10 remates - por cada quatro vezes que contactou o esférico, olhou para a baliza e tentou bater Rui Patrício.

Tal como os predadores que ficam horas a fio na savana à espera de um erro da presa, o paraguaio espetou a Takuara (lança ou cana no seu guarani materno), no (pouco predador) leão.


Fonte: Jornal A Bola

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Destaques individuais


Cardozo – O avançado paraguaio foi o homem do jogo. Sempre muito mexido, foi o elemento mais perigoso do ataque “encarnado” ao longo do encontro, participando activamente nas manobras ofensivas da equipa. Com dois tentos, Cardozo fez a diferença no dérbi.

Fábio Coentrão – O lateral do Benfica, que hoje jogou mais adiantado no terreno, foi uma das peças mais em evidência no jogo frente ao Sporting. Sempre bastante afoito, procurou ganhar a linha e criar desequilíbrios em constantes combinações com César Peixoto e Cardozo.

David Luiz – O central brasileiro foi um autêntico tampão na defesa benfiquista. Forte no “um-para-um” seja pelo ar, seja pelo chão, o internacional brasileiro ganhou quase todos os lances.

Saviola – Melhor na segunda do que na primeira parte, o “30” argentino esteve presente em vários lances capitais do desafio. É dele a assistência para o segundo tento de Óscar Cardozo.

Ruben Amorim – Jorge Jesus fez entrar o médio ao intervalo para o lugar de Aimar (que também esteve bem na primeira parte) e o internacional português esteve muito bem, participando com acerto nas jogadas ofensivas da equipa. A defender deu uma preponderante ajuda a Maxi Pereira.


Fonte: Site Oficial do Benfica

Cardozo: «Ganhar todos os jogos»


Oscar Cardozo foi o grande destaque do dérbi. O Tacuara marcou 2 golos e deu ao Benfica o triunfo sobre o Sporting. Depois de ter sido assobiado pelos adeptos no encontro com o Hapoel, o avançado encarnado deu hoje nova resposta cabal e encerrou a polémica.

Em nítida subida de forma, Cardozo mostrou-se muito satisfeito com a vitória. "Foi muito importante, pois estamos a tentar levantar a cabeça", começou por dizer o camisola 7 das águias, que ficou a apenas 4 golos de ultrapassar Magnusson, na luta pelo "título" de melhor marcador estrangeiro da história do clube - conta agora com 81 em todas as provas.

Os campeões nacionais ficaram a apenas um ponto do velho rival e esperam amanhã pelo resultado do FC Porto, agora a seis pontos. Cardozo acredita que o conjunto encarnado ainda pode chegar ao topo. "Ainda falta muito, estamos conscientes disso e vamos tratar de ganhar todos os jogos para terminar em primeiro", assegurou, em declarações à Sport TV..

Sobre os aplausos dos adeptos, o internacional paraguaio destacou a importância do apoio vindo das bancadas e deixou uma nota. "Estamos a jogar bem."

Fonte: Jornal Record

Cardozo vale por dois


Cardozo bisou frente ao Sporting, naquela que foi, sem favor, a melhor exibição do avançado paraguaio esta época e que evocou João Tomás, o último jogador do Benfica a marcar dois golos frente aos rivais da Segunda Circular em jogos do campeonato.

Num jogo complicado para os encarnados, a braços com o pior arranque de sempre na prova, o melhor marcador do campeonato da época passada puxou dos galões, marcou dois e esteve perto daquilo que seria um histórico “hat- trick” (ver peça de apoio.)

O feito do 7 benfiquista só tem paralelo na época de 2000/01, em João Tomás, que o Benfica contratou à Académica (o que lhe valeu na altura a alcunha de “Jardel de Coimbra” em alusão ao artilheiro brasileiro, então no FC Porto).

João Tomás bisou na Luz, em vitória por 3-0. O marcador do outro golo foi o holandês Van Hooidonk, outro avançado bem sucedido com as cores do Benfica.

O jogo em causa tem a curiosidade de ter sido o último de José Mourinho no banco do Benfica, encerrando uma curta passagem do agora técnico do Real Madrid pela Luz.

Geovanni na Taça

Sublinhe-se que o “bis” de Tomás foi obtido no campeonato. Isto porque se se quiser alargar o critério e incluir a Taça de Portugal, encontramos outro jogador com apetência para marcar ao Sporting: Geovanni.

O avançado brasileiro, vindo do Barcelona, marcou dois golos ao Sporting em 2004/05, num empate (3-3) que o Benfica desfez a seu favor na marcação das grandes penalidades.


Fonte: Jornal Record

sábado, 18 de setembro de 2010

«Não deixem de acreditar em nós» – Cardozo


O avançado paraguaio manifesta-se seguro na recuperação do Benfica no campeonato, revela que os jogadores se sentem frustrados com as arbitragens, insiste no pedido de desculpa aos adeptos pelo gesto infeliz no jogo com o Hapoel, promete fazer tudo para continuar a merecer o apoio e carinho. E lança um apelo ao público encarnado...

Vem aí mais um derby. Como se sente na véspera de um jogo importante e qual a expectativa da equipa?

Naturalmente que queremos ganhar, é essa a vontade e a expectativa de toda a equipa. Não é apenas por ser o Sporting, mas sim porque temos de recuperar os pontos que perdemos. Continuamos a acreditar que podemos acabar o campeonato em primeiro, esse é o pensamento de toda equipa e, se nos deixarem, vamos dar a volta a este mau arranque.

Este jogo surge num momento delicado para o Benfica. De que forma está a equipa a preparar-se e o que espera o Cardozo fazer no derby?
Não há nenhuma preparação especial, é evidente que é sempre um jogo com uma carga emocional diferente, mas o plano de trabalhos não sofreu alteração. Se for opção do treinador para o jogo espero poder contribuir para a vitória, marcando ou não, o importante é ganhar. Marcar, neste caso, é secundário.

Acredita que uma vitória sobre o Sporting pode lançar, definitivamente, o Benfica no caminho para a revalidação do título?
Acredito que as vitórias trazem confiança e pontos, sejam contra o Sporting ou contra qualquer outra equipa e, portanto, a nossa vontade é ganhar e a nossa ambição continua a ser revalidar o título.

Como lidou a equipa com os resultados e outras contrariedades nesta época?
Quando se trabalha com seriedade nunca se perde o optimismo, mas é evidente que não era este o início de época esperado. Mas a equipa está consciente das dificuldades, está unida e vai continuar trabalhar para voltar o mais depressa possível ao topo da classificação.

Quais as razões que encontra para o mau começo de época do Benfica?
O treinador já identificou algumas, os adeptos sabem de outras. Enfim, há varias razões, mas o mais importante é olhar para o futuro e manter a esperança de que podemos dar a volta a esta situação.




Fonte: Jornal A Bola

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Cardozo quer dar prenda aos adeptos no “derby”


Com 79 golos pelas águias e depois do incidente com o Hapoel, tenta ir literalmente do 8 ao 80 frente ao Sporting. Pé quente contra leões.

Apesar da veia goleadora que tem apresentado desde que chegou à Luz, Óscar Cardozo nunca conseguiu afirmar-se de forma consensual no universo dos adeptos encarnados. Tem sido, desde o início, uma relação de amor-ódio, sobretudo devido às características específicas do avançado: pela sua envergadura, não é um executante ágil, rápido ou elegante.

Takuara foi respondendo no campo com golos, conseguindo ganhar pelo menos o respeito (mesmo que não a admiração, em muitos casos) de grande parte da massa adepta encarnada. E depois da brilhante campanha realizada na época passada (38 golos em todas as provas), surgia como impensável o cenário que se verificou no jogo com o Hapoel.
Aquela vontade de sair...

Um dos aspectos que pesa no subconsciente dos adeptos é o facto de Cardozo ter manifestado publicamente, no final da época passada, vontade de deixar a Luz. Acabou por permanecer, mas há sempre quem associe o seu menor rendimento à eventualidade de o jogador ter ficado no clube contrariado, quando na verdade se trata de falta de ritmo.



Fonte: Jornal A Bola

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

"Cardozo anda nervoso porque trabalha e nada lhe sai bem"


<span style="font-weight:bold;">Treinador que descobriu o goleador paraguaio pede aos adeptos para terem paciência e o apoiarem neste momento difícil

Cardozo está a viver um momento complicado neste início de época e Juan Araujo, o primeiro treinador do paraguaio, pediu aos adeptos do Benfica que "tenham paciência". "Ele anda nervoso porque está a trabalhar muito e as coisas não lhe estão a sair bem", revelou ao DN o "pai" futebolístico do número 7, que falou com ele dias antes do jogo de Guimarães.
Nessa conversa telefónica, Araujo tentou acalmar o espírito de Cardozo. "Disse-lhe para estar tranquilo e esperar, porque esta má fase vai passar e os golos vão voltar a aparecer", revelou. Foi essa instabilidade psicológica que, na opinião do treinador, provocou a reacção do paraguaio, que após marcar o segundo golo do Benfica frente ao Hapoel Telavive mandou calar os adeptos, que já lhe dedicavam alguns assobios. "Todos somos humanos, por isso esqueçam esse episódio e ajudem-no, porque se não o fizerem será pior para o Benfica", acrescentou.
Juan Araujo está "totalmente de acordo" com Jorge Jesus, quando atribiu a má forma de Cardozo ao facto de não estar bem fisicamente: "Foi por essa razão que ele pediu ao seleccionador paraguaio, Tata Martino, para não o convocar para o jogo com o Japão."
Àqueles que dizem que a cabeça de Cardozo está fora do Benfica, porque no final da época passada assumiu o desejo de se transferir para conseguir o contrato da sua vida, Juan Araujo diz: "Nem pensar!". "Em nenhum momento lhe passou pela cabeça deixar o clube. Ele gosta muito de estar no Benfica e de viver em Lisboa. As coisas só não lhe estão a sair bem, mas isso vai mudar", vaticinou.
Se, no domingo, marcar ao Sporting, em partida da 5.ª jornada da Liga, Cardozo atinge a marca dos 80 golos em jogos oficiais com a camisola do Benfica, marca que o coloca no 23.º lugar dos melhores marcadores de sempre do clube. Um feito que enche de orgulho o homem que descobriu o avançado para o futebol. "É muito importante para ele, mas sei que o maior sonho dele é ganhar a Liga dos Campeões e voltar a ser campeão nacional", adiantou, assumindo que Cardozo "acredita que isso será possível".
O paraguaio foi um dos ausentes no jogo-treino de ontem com os juniores, que se destinou apenas ao não titulares do jogo com o Hapoel. Os mais velhos veceram por 5-0, com três golos de Felipe Menezes e dois de César Peixoto. Alan Kardec também alinhou, ainda que sob vigilância médica.


Fonte: Diário de Noticias

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

«Peço desculpa aos adeptos pela minha atitude» - Óscar Cardozo


Foi um arrufo que chegou de surpresa e rapidamente passou. Cardozo mandou calar os adeptos do Benfica depois de marcar um golo. Menos de uma hora depois, já de duche tomado, fez questão de pedir desculpa pelo gesto que lhe valeu um coro de assobios.

«Quero pedir desculpa ao público pela minha atitude. Estava nervoso e não vou voltar a fazer aquilo. Peço desculpa a todos os adeptos do Benfica», começou por dizer o futebolista ao passar na zona mista (espaço de entrevistas rápidas) já depois do duche.

O ponta-de-lança paraguaio garantiu que não voltará a reagir a quente, mesmo que seja assobiado de novo: «Não volto a fazer o mesmo. Isto já passou, há que esquecer e continuar a ganhar. Tenho a certeza que os adeptos vão perdoar».

Cardozo admitiu que a vitória alcançada diante do Hapoel é um forte tónico para o jogo com o Sporting. «É muito importante ganhar esta partida. Estamos motivados para jogar com o Sporting e vamos entrar com a mesma atitude desta noite».

Jornal A Bola

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Eli Gutman: "O ataque, em especial Óscar Cardozo, que é muito perigoso."


Antes demais peço desculpa pois nem sempre consigo vir aqui postar :)

"RECORD – Que expectativas tem para o desafio de amanhã? Qual das equipas é favorita?
ELI GUTMAN – Espero que possamos vencer. Na fase de qualificação, mostrámos ser uma equipa forte e que podemos ganhar às melhores formações. Não há favoritos. Respeito todos os clubes, mas estou convicto de que a minha equipa é suficientemente forte para competir com qualquer outra. Para mim, não há equipas fáceis. E, se pensar assim, o Benfica está quase eliminado, pois perderá todos os jogos.

R – Que argumentos têm para ganhar no Estádio da Luz?
EG – A minha equipa é boa taticamente. Temos disciplina em campo e somos muito autoconfiantes. Além disso, o Benfica perdeu dois [Ramires e Di María] dos mais importantes jogadores da temporada passada. Aliás, dou ênfase à ordem, à disciplina e às questões táticas do jogo.

R – O Benfica realizou o pior início de sempre no campeonato português. É uma vantagem para o Hapoel?
EG – Não. O Benfica vai fazer tudo para voltar a ganhar. Temos de ser cautelosos. É sempre mais perigoso defrontar um adversário que tenha perdido os encontros anteriores. Vou dizer aos meus jogadores para estarem prevenidos. O Benfica é uma equipa forte e, apesar de ter começado mal o campeonato, vai dar o melhor na Liga dos Campeões.

R – Ao contrário da época passada, a equipa portuguesa tem mostrado fragilidades defensivas. Vai tirar partido disso?
EG – Como já disse, houve jogadores importantes que deixaram o clube, enquanto outros foram integrados na equipa. O Benfica perdeu alguns jogos, mas isso não significa que não tenha qualidade. Perguntem-me sobre o Benfica no início de dezembro e vão ver se a situação não estará muito melhor do que agora.

R – Há um ou mais jogadores que tema em particular?
EG – O ataque, em especial Oscar Cardozo, que é muito perigoso. Foi o melhor marcador do campeonato e destacou-se no plano internacional. Temos de ser cuidadosos.

R – Conhece Jorge Jesus? Como avalia o seu trabalho?
EG – Trata-se de um grande treinador, que conduziu o Benfica à conquista do título na última temporada. Estou certo que amanhã vão dar o melhor.
"


Fonte: Record

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Cardozo obrigado a marcar para evitar a pior largada

Óscar Cardozo ainda não marcou qualquer golo oficial no campeonato. Anda sem alegria e desinspirado. Se continuar sem atinar com as redes no jogo de sábado com o Setúbal, no Estádio da Luz, será a primeira vez que o ponta-de-lança fica em branco nas primeiras três jornadas. Mas há aqui um dado curioso: é que, na época passada, o Benfica também defrontou o Setúbal, em casa, à terceira ronda. E Cardozo também ainda não tinha marcado qualquer golo até essa data. Aliás, falhara dois penáltis nos dois primeiros encontros, frente a Marítimo e Guimarães. Mas depois, frente aos sadinos, marcou três golos, um dos quais de grande penalidade, e ainda fez duas assistências, numa conta alargada que chegou aos oito colectivos (8-1).

O Tacuara teve um Verão agitado, com a sua participação, pelo Paraguai, no Mundial da África do Sul, ao qual ficou associado pelos melhores e piores motivos. Regressou de férias mais tarde e começou a trabalhar já com a pré-época a decorrer. Nessa altura, já o próprio e o seu empresário, Pedro Aldave, tinham armado uma guerra com o Benfica exigindo a saída para um clube onde o Tacuara pudesse ganhar mais ou então um aumento significativo do seu salário. Nem uma coisa nem outra. O presidente Luís Filipe Vieira não cedeu à pressão, e Cardozo ficou... como estava, mas sem marcar qualquer golo até ao momento e ainda a tentar recuperar a sua condição física. Vai ter dentro em breve mais tempo para isso, pois a Liga Zon Sagres vai parar, sendo que o jogador ficou de fora da convocatória do Paraguai para a digressão ao Oriente.

Jornal O jogo

domingo, 23 de maio de 2010

Empresário convicto de que Cardozo sai

O empresário de Cardozo, Pedro Aldave, acha que o paraguaio vai mesmo abandonar o Benfica este Verão. "Creio que vai sair", afirmou, apontando Espanha, Inglaterra, Turquia ou Rússia como possíveis destinos.

in O Jogo

sábado, 22 de maio de 2010

Foto num treino da sua selecção

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Parabéns Ídolo


E aqui está o meu texto...


Hoje é o teu dia. Mais um ano passou, e como passou tão rápido não foi?! Pois bem, hoje é um dia especial…parabéns meu ídolo. Admiro-te com todas as minhas forças, apoio-te até não poder mais. Hoje é o teu dia. Já lá vão 27 anos, e 2 anos e 9 meses que passei admirar-te. Sim, desde o primeiro dia que chegaste que tens o meu apoio, que és o meu orgulho, que me enches de alegria. Nos momentos mais difíceis tive sempre aqui, sempre a tentar levantar-te e a dar-te força. Nos momentos mais felizes tive aqui para te dar os parabéns e para te incentivar a ainda fazeres melhor. Não sei se sabes que eu tenho este “cantinho” para ti, mas mesmo que não saibas vou continuar a tê-lo, porque esta é a minha forma de te homenagear e de mostrar ao mundo o quando és importante na minha vida, o quanto és especial o quanto te admiro. Espero que para o ano esteja cá outra vez, para te dar novamente os parabéns. Este ano, foi um ano em cheio. Foste campeão pelo Benfica, foste o melhor marcador da Liga Portuguesa e da Liga Europa. Agora, que venha o mundial, onde eu tenho a certeza que vais brilhar, pois as grandes estrelas como tu brilham sempre…onde quer que estejam.

Parabéns Óscar René Marin Cardozo

PARABÉNS CARDOZO

Setembro de 2007 @
foi a altura em que começei a gostar de ti *-*
fiquei fascinada contigo de uma maneira inexplicável :$

admito que a primeira coisa que disse de ti foi "aquele gajo vem para o Benfica passear" -.-' !! Como me arrependo disso o.O
mas depois começei a ver o GRANDE jogador que és e foi assim que a panca começou :D
já derramei lágrimas por ti , principalmente na época 08/09 , graças ao Quique te deixar sempre no banco :x

ver-te jogar apenas 5 minutos era tão doloroso :c
Mas depois no fim da época,tu demonstras-te o matador que és , e mostraste a toda a gente que fala mal de ti que não tem moral para isso !!
eu gosto do Cardozo e ?? tenho muito orgulho nisso , e irei ter SEMPRE !!
já tive a oportunidade de te dizer o quanto gosto de ti , e não sabes o quão bom isso foi para mim +__+

aquele autografo "con cariño" estará sempre aqui «3
ÓSCAR RENÉ MARIN CARDOZO , PARABÉNS MEU IDOLO *-*

[texto feito pela Cláudia, o da Raquel vêm mais logo :b]

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Rui Águas defende continuidade de Cardozo


O antigo avançado do Benfica diz que o paraguaio tem qualidades raras e que seria importante mantê-lo no plantel na próxima temporada. Luís Filipe Vieira admitiu vender um jogador por um valor abaixo da cláusula de rescisão.
Luís Filipe Vieira mostrou ,pela primeira vez, abertura para aceitar transferir um dos futebolistas do actual plantel, por valores abaixo do fixados na cláusula de rescisão. Por exclusão de partes, surge o nome do paraguaio Cardozo, com uma cláusula de rescisão de 60 milhões de euros, a mais alta do plantel.

Para Rui Águas, último melhor marcador do Benfica no campeonato antes de Cardozo, o avançado deveria permanecer, porque o retorno financeiro também será possível daqui por alguns anos. "Nesta altura seria uma boa ideia mantê-lo. É importante que consolide a sua prestação no Benfica. Pode surgir uma oportunidade de negócio, claro, mas também será importante manter um núcleo de jogadores e aí incluo o Cardozo".

Na opinião do antigo goleador, Óscar Cardozo merece o prémio de melhor marcador da Liga. "É um digno sucessor. Tem uma apetência rara para o golo. Não há muitos jogadores deste tipo", argumenta Rui Águas.

Convidado a falar sobre a época "encarnada", Rui Águas reconheceu que "não me lembro do Benfica atravessar uma onda como esta. Encontrou em Jesus o homem certo. Financeiramente está estável e estou optimista em relação ao que aí
vem".




In RR

domingo, 16 de maio de 2010

Cardozo quer elevar o nome do Paraguai


O avançado paraguaio Óscar Cardozo quer repetir na selecção o que fez no Benfica durante a temporada: marcar muitos golos e ajudar o Paraguai a notabilizar-se no Mundial da África do Sul.

«O que mais quero é marcar golos pela selecção para que os paraguaios me tenham mais em conta. Se me derem oportunidade, tratarei de dar o meu melhor em prol da equipa. Temos que levar o nome do Paraguai bem alto», disse “Takuara” em declarações à imprensa do seu país.

A relação entre Cardozo e os apoiantes da selecção nunca foi fácil, mas o melhor marcador da Liga portuguesa esta temporada (26 golos) diz que tem vindo a conquistar a simpatia dos paraguaios: «Em Portugal sou um ídolo e estou muito agradecido aos adeptos portugueses. Agora, no Paraguai, também me começam a apoiar.»Cardozo chegou esta semana ao Paraguai, onde esteve a descansar em casa de familiares. Deve juntar-se aos trabalhos com a selecção no decorrer da próxima semana.

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Cardozo: «Agora põem-me lá em cima, depois vão matar-me»


Óscar Cardozo já está no Paraguai, depois de ter terminado a época no Benfica. O Tacuara falou da temporada encarnada, mas também das críticas que recebeu dos compatriotas. Mudou opiniões com golos, mas não tem dúvidas de que, no Paraguai ou em Portugal, os adeptos regem-se pelo que acontece em campo: «Agora põem-me lá em cima, depois vão matar-me.» Sobre o futuro, não sabe nada.

«O Benfica fez uma grande temporada, alcançou aquilo a que se propôs no início e estamos muito contentes», disse, à chegada ao aeroporto Silvio Pettirossi, em Assunção, à imprensa do país. No Paraguai, muita tinta correu por Cardozo ter jogado tocado no joelho direito, o que punha em perigo a participação no Mundial-2010.

«Queria jogar até final, graças a Deus que o fiz, pois marquei golos e fui campeão», começou por referir o camisola 7 dos encarnados. «Consegui isso, ser o melhor marcador do campeonato e goleador da Liga Europa, o que é muito importante», considerou o Tacuara.

Sobre os golos, Óscar Cardozo diz que «não há segredos, apenas aproveitar as oportunidades» que surgem. «Mas a equipa ajudou muito», comentou, sobre o facto de ter sido o goleador da liga portuguesa. Quanto ao futuro, Tacuara assumiu que «não há nada» e sublinha: «Isso é para o meu empresário, por agora estou no Benfica.»

Ora, Cardozo quis frisar que está agradecido pela confiança dos técnicos paraguaios, que o apoiaram aquando das críticas que sofreu: «Sempre me apoiaram e as críticas vão existir sempre. Agora, põem-me lá em cima, depois, vão matar-me., concluiu o ponta-de-lança.

Cardozo divide lugar de melhor marcador


O paraguaio Óscar Cardozo foi o melhor marcador da primeira edição da Liga Europa, prémio que partilha com o peruano Claudio Pizarro, jogador do Werder Bremen.

Cardozo e Pizarro somaram, cada um, 9 golos, mais três do que um sexteto, no qual se inclui o uruguaio Diego Forlán, autor dos dois tentos que deram estq quarta-feira o título ao Atlético de Madrid. Neste grupo figuram também Bobby Zamora e o húngaro Zoltán Gera, jogadores do Fulham, que só caiu na final de Hamburgo e já no prolongamento (2-1).

Cardozo marcou 10 golos na competição, mas o primeiro não entra nas contas, uma vez que foi conseguido no playoff, sendo que para a UEFA a contabilidade é feita apenas a partir da fase de grupos.

O também melhor marcador da Liga portuguesa, com 26 golos, mais 1 do que o colombiano Falcao (FC Porto), apontou 1 tento ao BATE Borisov, 3 ao Everton, 2 ao Hertha de Berlim e 3 ao Liverpool, depois do apontado ao Vorskla Poltava, na eliminatória de acesso à prova.

In Record

terça-feira, 11 de maio de 2010

«Jamais esquecerei a imagem indescritível da festa do título»


No Paraguai chamam-lhe agora «Rei de Portugolo». Feliz com a Bola de Prata, Takuara não esquece os companheiros. E fala com orgulho da grandeza do Benfica.

Dezanove anos depois de Rui Águas, de águia ao peito, ter sido coroado melhor marcador do Campeonato Nacional (e tal com o seu pai, José Águas, recebeu a correspondente Bola de Prata, o mais antigo e prestigiado troféu do futebol português), o Benfica votlou a ter um rei do golo: Óscar Takuara Cardozo, ontem apelidado no jornal ABC de Assunção, Paraguai, de «Rei de Portugolo».

Os dois golos que valeram a vitória sobre o Rio Ave e consequente conquista da Bola de Prata - que recebeu no relvado da Luz imediatamente antes da equipa ter erguido o troféu de vencedor da Liga Sagres - foram dos mais saborosos de uma carreira que conheceu, no Benfica impulso significativo.

Takuara ainda estava sob o impacto das fortes emoções vividas na madrugada de segunda-feira quando descreveu a A BOLA o que registou na noite da consagração: «A imagem de festa da noite do título é algo que nunca vou esquecer na vida. Foi algo absolutamente indescritível.»

Ser campeão era um sonho que há muito acalentava, mas o internacional do Paraguai, de malas feitas para o Mundial da África do Sul, vai mais longe na verbalização do que sentiu este ano sob as ordens de Jorge Jesus: «Fazer parte de uma equipa como a nossa é motivo de orgulho para qualquer jogador.»

Mas a admiração de Cardozo praticamente não conhece limites na hora em que procura explicar «a grandeza do Benfica», que, segundo ele, «ficou bem demonstrada na noite de domingo.» «Foi algo absolutamente único!»

Sobre a conquista da Bola de Prata e da lista de nomes ilustres a que acabou de juntar o seu, Cardozo mantém o low profile que o caracteriza e ao mesmo tempo que reconhece estar «muito feliz por ter ganho a Bola de Prata», tem uma palavra para os companheiros: «O mais importante para mim sempre foi trabalhar para a equipa.»

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Benfica campeão, Cardozo melhor marcador @


Ontem estive lá a gritar por vocês a sofrer por vocês. Foi dos dias mais felizes da minha vida principalmente por vos ver assim. Foi emocionante e não há palavras para descrever o que senti quando suou o apito final. Quero saudar-vos, meus campeões por toda a crença, por toda a raça e garra que demonstraram esta época e principalmente porque sentiram o peso da camisola que traziam vestida. Obrigada campeões


Agora é para ti, meu campeão:

Ver-te com tamanha alegria a festejar o(s) titulo(s) foi dos meus melhores momentos naquele estádio. Marcaste dois golos, os golos que garantiram a vitória e ganhaste um prémio de carácter individual, que desde que chegaste a este clube tanto ambicionavas. Foi um momento único e já o merecias há muito. E agora espero que reconheçam o teu real valor!
Espero que não tenha sido a ultima vez que te tenha visto pisar aquele estádio e a enche-lo de magia. Quero que fiques connosco. Por favor fica connosco. Fica comigo.
Tu és o melhor marcador, o meu melhor do mundo, o meu campeão ♥













(em breve, fotos tiradas por mim do jogo)

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Pedro Aldave: «Cardozo quer marcar no Dragão»


Com ambição redobrada para o encontro que pode valer o tão almejado título de campeão nacional.

Oscar Cardozo está com "ganas" de jogar no Dragão e quer colorir a sua exibição com golos. O desejo foi ontem revelado a Record, pelo empresário do jogador, o paraguaio Pedro Aldave.

"Ele quer muito ajudar a equipa. Está com uma grande vontade de jogar, está mentalizado para isso e quer marcar golos", confessou. E se Cardozo marcar no Estádio do Dragão, quebra o enguiço que o persegue desde que chegou a Portugal. O paraguaio ainda não conseguiu festejar na Invicta, quer frente ao FC Porto quer no Estádio do Bessa, quando o Boavista ainda estava no principal campeonato português.

O camisola 7 não tem estado na plenitude da sua condição física nos últimos jogos. No dérbi com o Sporting, Tacuara contraiu um traumatismo e entorse no tornozelo esquerdo num lance com Grimi e tem passado por dificuldades no decorrer dos encontros. Em Coimbra, diante da Académica, acabou por ser substituído logo na madrugada da segunda parte e frente ao Olhanense a sua utilização ainda esteve em risco.

Contudo, o internacional paraguaio tem-se sacrificado em prol da equipa e ainda no último desafio alinhou os 90 minutos, fazendo o gosto ao pé em três ocasiões.

Pedro Aldave confirma que o jogador ainda não está a "100 por cento", porque não está totalmente recuperado da lesão, mas a sua utilização do clássico está apenas nas mãos Jesus. "Ele ainda sente algumas dores mas está muito melhor. Mas penso que vai jogar no Dragão, só não alinha se o treinador não entender. Ele quer muito jogar, pode ser a partida do título", reafirmou em conversa com o nosso jornal.

Recorde-se que Cardozo não se treinou no primeiro apronto da semana, fazendo apenas tratamento. A mazela contraída no dérbi continua a fazer mossa, mas na sessão de hoje é previsível que o atleta já possa subir ao relvado.

Futuro

Cardozo está a realizar a melhor época desde que aterrou em Portugal. O paraguaio já soma 36 tentos oficiais esta temporada e a grande forma patenteada tem aguçado o apetite dos grandes tubarões do futebol europeu. No decorrer da temporada o nome do jogador foi ventilado para vários emblemas inglesas, com o Manchester City à cabeça. Confrontado com a hipótese de o jogador abandonar o emblema da Luz no final da temporada, Pedro Aldave não se alongou em comentários. "Ele está focalizado apenas no Benfica, gosta do clube e quer conquistar o título de campeão", frisou.

O empresário até foi mais longe e avançou com a hipótese de Tacuara continuar de águia ao peito na temporada que se avizinha. "O clube que ele gostava de representar na próxima época era o Benfica", concluiu Aldave.

Porém, será difícil segurar a pérola paraguaia na época 2010/11. Os muitos golos apontados quer em Portugal quer nas competições europeias tornaram Tacuara um alvo bem apetecível para os principais clubes da Europa.

terça-feira, 27 de abril de 2010

Vontade de Cardozo supera a dor


O ponta-de-lança paraguaio continua com problemas no pé esquerdo, onde sofreu traumatismo e entorse. Mau indicador para o início da semana de preparação para o clássico com o FC Porto, no Estádio do Dragão.

Os problemas do número 7 do Benfica começaram já no jogo com o Sporting, num lance dentro da grande adversária, em que se reclamou grande penalidade, depois de ter sofrido um toque de Leandro Grimi. O defesa leonino atingiu o paraguaio no pé direito, mas o goleador caiu sobre o esquerdo, que ficou preso na relva e torceu. Logo aí ficou no chão, pedindo assistência, mas não abandonaria o campo sem antes apontar o primeiro golo da partida.

Depois, jogaria em Coimbra, onde mostrou nítidas limitações e acabaria por ficar em branco, e na Luz, frente ao Olhanense, apontando três golos e adiantando-se a Falcao, que fizeram poucas horas antes um bis em Setúbal. E tem sido precisamente esta luta com o ponta-de-lança colombiano do FC Porto um dos motivos mais fortes para que o jogador do Benfica supere a dor.

Apesar de os objectivos da equipa serem prioritários, como não podia deixar de ser, perante a iminência da conquista de um título nacional, a luta pelo primeiro lugar da lista de goleadores está enraizada na cabeça do 7. E Cardozo tem dito sempre a Jesus que se sente em condições de ir para o campo. Com o Olhanense, Alan Kardec até aqueceu com o onze titular antes do apito inicial precavendo qualquer recaída de Cardozo.

Agora, a poucos dias da visita ao Dragão, fica a dúvida em redor da utilização do paraguaio. Afinal, está lesionado, não está a treinar-se, corre riscos por causa da presença no Mundial e... já sabe que Falcao não jogará o clássico. Vai prevalecer a vontade ou Jesus vai poupá-lo? Eis a questão.

In A bola

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Cardozo volta à liderança da Bota de Ouro


Numa jornada cheia de emoções no que à liderança da Bota de Ouro diz respeito, Oscar Cardozo voltou a ficar isolado na frente da tabela dos melhores marcadores da Liga portuguesa, com 24 golos. O avançado do Benfica tem agora mais um golo que Falcão, do FC Porto, uma semana antes do clássico do Dragão, onde o colombiano não poderá marcar presença, por ter visto o 5.º amarelo frente ao V. Setúbal.

A jornada até começou bem para "El Tigre", que bisou frente aos sadinos e adiantou-se nesta particular disputa, com 23 tentos. Já perto do fim do jogo, o amarelo mostrado ao camisola 9 por Pedro Henriques na sequência de um lance confuso deitou por terra as esperanças de um confronto individual com o Tacuara daqui a uma semana.

Findo o desafio do Bonfim, Cardozo iniciou a partida frente ao Olhanense logo a marcar, aos 3', terminando com um hat-trick - o primeiro da segunda volta, depois de o ter feito por 3 vezes na primeira - que deu às águias um triunfo claro por 5-0, ficando a um pontinho de conquistar o título nacional.


In Record

sábado, 17 de abril de 2010

Cardozo mais perto de Coimbra


O avançado do Benfica Óscar Cardozo esteve hoje às ordens do técnico Jorge Jesus, numa sessão em que estiveram ausentes Luisão, César Peixoto e Júlio César.

O internacional paraguaio sofreu uma entorse na partida frente ao Sporting e tem vindo a realizar apenas tratamento, mas na informação do treino de hoje, disponibilizada pelo Benfica, o avançado já não consta na lista de ausentes.

A presença de Óscar Cardozo na partida frente à Académica é, assim, a grande dúvida na equipa do Benfica, estando dependente da resposta que o jogador dê nas próximas horas.

Ausentes da sessão estiveram Luisão, que vai cumprir um jogo de castigo, que realizou tratamento a uma mialgia na face posterior da perna esquerda e César Peixoto, que fez tratamento e trabalho de ginásio, devido a um estiramento no ligamento lateral externo do joelho esquerdo.

O guarda-redes Júlio César, que se lesionou na partida frente ao Liverpool, fez trabalho individual de campo.

O técnico Jorge Jesus vai anunciar a lista de convocados apenas ao final da manhã de domingo.

In TSF

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Cardozo vai a jogo


Boa notícia para Jorge Jesus: Cardozo estará, tudo indica, em condições de ser utilizado no próximo domingo, em Coimbra. O Tacuara sofreu uma entorse - aliada a uma contusão - no tornozelo esquerdo no decorrer do dérbi com o Sporting, ainda voltou para... marcar, mas acabou por não resistir às dores e deu lugar a Alan Kardec (69'). Ontem, o ponta-de-lança ainda se apresentou, naturalmente, queixoso, mas O JOGO sabe que a mazela se resume mais a uma questão óssea, logo tudo aponta para que não seja impeditiva a ponto de o paraguaio não poder defrontar a Académica.

O paraguaio será hoje reavaliado, e Jorge Jesus não espera ficar sem o goleador na próxima jornada, até porque já não pode contar com Saviola (ver peça em baixo), e só esta dupla marcou praticamente metade dos golos encarnados na Liga Sagres. Ao todo, o camisola 7 (21 golos) e El Conejo (11) festejaram 32 dos 67 tentos benfiquistas. Ao cenário clínico mais positivo do que se julgava soma-se ainda a enorme vontade do jogador de ajudar a equipa numa fase decisiva da época. Para além disso, Cardozo também está bastante empenhado em não se deixar bater pelo rival Falcao na lista dos melhores marcadores do campeonato, onde por esta altura tem mais um golo que o portista, que soma 20 tentos.

Quem não jogará por certo em Coimbra é Luisão. O central cumpre castigo e, para além disso, ontem voltou a fazer tratamento a uma mialgia no gémeo esquerdo, enquanto Júlio César já fez trabalho específico no relvado depois do traumatismo craniano sofrido em Liverpool. Já César Peixoto (estiramento no ligamento lateral externo do joelho esquerdo) cumpriu tratamento e trabalho de ginásio.

À espreita do azar de Cardozo está... Alan Kardec. Herói em Marselha - apontou o golo que ditou a passagem dos encarnados aos quartos-de-final da Liga Europa -, o camisola 31 nunca foi até agora titular em jogos da Liga Sagres. Aliás, as duas únicas ocasiões em que o ponta-de-lança brasileiro conheceu tal cenário verificaram-se nos dois últimos jogos dos encarnados na Taça da Liga, mais concretamente nas meias-finais, contra o Sporting (9 de Fevereiro) e na final, ante o FC Porto (21 de Março), disputada no Estádio Algarve. No entanto, é improvável que tal se verifique, pois o Tacuara deve recuperar e vai a jogo na partida de Coimbra.



In Jornal O Jogo

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Cardozo com traumatismo e entorse no tornozelo esquerdo


O avançado do Benfica Óscar Cardozo sofreu um traumatismo e entorse no tornozelo esquerdo no dérbi desta terça-feira com o Sporting e realizou tratamento no treino de hoje, no Seixal.

O técnico ‘encarnado’ Jorge Jesus também não pôde contar com Luisão, que foi obrigado a fazer tratamento devido a uma mialgia na perna esquerda. O resto dos titulares no dérbi fizeram treino de recuperação.

O guarda-redes Júlio César regressou ao trabalho após ter sofrido um traumatismo craniano frente ao Liverpool. O brasileiro fez trabalho individual de campo.

Já César Peixoto voltou a fazer tratamento e trabalho de ginásio. O defesa-esquerdo recupera de um estiramento no ligamento lateral externo do joelho esquerdo.

Recorde-se que as ‘águias’ vão no domingo a Coimbra defrontar a Académica, em jogo a contar para a 27ª jornada da Liga Sagres. A equipa regressa à preparação para a partida esta quinta-feira às 17 horas.


O Jogo

Jesus voltou a ser profético, e Cardozo decidiu o jogo com o pé esquerdo magoado na primeira vez que tocou na bola depois de se ter queixado ao técnico e de ouvir um apelo de garra. Tudo começou com um pé mal metido no chão na área leonina, entre defensores contrários, à passagem do minuto 65: Cardozo queixou-se de imediato, e foi o capitão Luisão a apressar o médico Bento Leitão para prestar assistência ao goleador.

As dores da mazela permaneceram, e o camisola 7 foi ao banco pedir "spray" analgésico, queixando-se a Jesus, que lançou ultimato, como revelou. "A última opinião é sempre dos meus jogadores. Não quis tirá-lo e perguntei-lhe: 'Estás bom? Se estás bom, ficas, senão sais! Tu é que tens de decidir!' Ele respondeu: 'Mister, vou tentar aguentar um pouco mais!'" Assim foi
. Dois minutos depois do diálogo - pelo meio, ficou chateado por Carlos Martins não o ter deixado bater um livre directo -, aos 67', Cardozo voltou a tocar na bola empurrando-a de canhota para o fundo das redes de Patrício, abrindo o caminho ao triunfo. Martins, em jeito de pedido de desculpas entre os festejos, beijou Cardozo e falou-lhe ao ouvido. Logo de seguida, sem aguentar, o internacional paraguaio fez sinal para Jesus o tirar - suspeita-se de entorse no pé esquerdo, que será reavaliada hoje. Entrou Alan Kardec e saiu uma ovação de pé para o goleador, que, com o quarto golo ao Sporting com a camisola encarnada - é o atleta do plantel com mais golos ao rival -, elevou a conta pessoal na Liga para 21 golos, deixando Falcao para trás. E, com tudo isto, Cardozo vai somando golos atrás de golos... cinco nos últimos quatro jogos, depois do duplo confronto com o Liverpool, os jogos com a Naval e o Sporting.


O Jogo